terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sonho de vida...

Essa noite tive um sonho: sonhei com um mundo mais digno e justo.
Nesse mundo não havia podridão, apenas a bondade de ser alguém honesto.
Honestidade esta que pairava sobre as nações, onde todos eram irmãos e ninguém se corrompia por uma moeda ou uma nota.
Era um mundo onde a tecnologia não nos tornava sem conteúdo e os seres humanos não dependiam dela para sobreviver.
Os políticos cumpriam seus papéis e recebiam salário, somente salário.
As pessoas ajudavam-se sem receber dinheiro para tal ou promessa de reputação aumentada.
Essas pessoas doavam órgãos, não eram hipócritas, tampouco soberbas: eram puras.
Em meu sonho não existia corrupção, muito menos falsidade e o falso-moralismo não imperava.
Os indivíduos não se vendiam, não compravam briga por nota de 1 real no troco do caixa.
Era um mundo em que o homem cuidava do verde, dos animais e tinha o cuidado de não poluir, onde todos se orgulhavam de ter camada de ozônio.
Não existiam assaltos, mortes e, incrivelmente, pessoas não brigavam por nada. Nem por tudo.
Esporte era levado a sério, onde não se comprava juízes e torcidas eram grupos de amigos que iam aos estádios para se alegrar vendo seu time em campo.
Fila? Não, não. Ninguém sabia o significado de burocracia, muito menos de 'stress'.
Nesse mundo as pessoas pagavam impostos e o governo utilizáva-os para o bem de sua população, com melhorias na qualidade de vida.
Também não havia miséria. Mendigo estava fora do vocabulário das cidades e a única coisa que via-se na rua, além dos pedestres e casas, eram lojas generosas que pensavam em nosso conforto, e não em nosso bolso em primeiro lugar.
Nós podíamos sair às ruas à noite sem medo, pois a violência era coisa de outro planeta e drogas não havia nem em farmácias.
Os meios de comunicação, principalmente a televisão, serviam para engrandecer nossas culturas e enriquecer nossas mentes de puro conteúdo. A futilidade jamais era vista.
Por incrível que pareça, as pessoas eram solidárias e não olhavam somente para seus umbigos.
Crianças comiam e tinham saúde exemplar, pois nenhum país era subdesenvolvido. Como já disse anteriormente, todos se ajudavam.
Sexo, drogas e rock n'roll não era um slogan que se adaptava de acordo com novos estilos musicais ou novas festas.
Pessoas celebravam conquistas, aniversários ou mesmo a amizade e depois iam embora de carona ou não sentavam no banco do motorista embreagados. Aliás, os seres humanos dirigiam e não se transformavam em animais só por possuir cavalos de potência.
Educação era prioridade do governo, onde todos tinham direito à melhor e não se via gente sem saber pegar num lápis, quanto mais desempregada.
A inteligência, nesse mundo, era utilizada a favor do homem, e não para destruí-lo.
Enfim, o mundo girava no compasso do amor, da lealdade e justiça.
Porém, ao acordar de meu sonho, percebi porquê ele nunca se tornou realidade:
porque as pessoas pararam de sonhar.
E sonhar, mesmo que um mundo tão "distante" como esse, pode sim fazer-nos mudar e fazer com que mudemos tudo.
Mudar o mundo não depende somente de mim. Depende de você, de todos nós e do conjunto de nossos sonhos, pois são eles que nos impulsionam a viver com mais dignidade e força de vontade.

Sei que sozinho não posso mudar, mas sei que mudando não estarei sozinho.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

TOP 11 + Bônus - OS PIORES COMERCIAS DE 2009

Após vasculhar vorazmente a Internet, dei-me conta de que não existe ninguém elegendo os piores comerciais veiculados em 2009.

Somente ganham prêmios, obviamente, os melhores. Mas por quê não lembrar dos piores? Ora, temos de engolir produções horrendas na TV brasileira e deixamos passar, mas do Vilhena's Publicity elas não escaparam!

Há algum tempo já vinha pensando em postar os piores comerciais, com o intuito de mostrar que nem sempre uma marca grande veicula filmes e campanhas boas, pelo contrário, muitas vezes a verba entregue à agência é altíssima e faz-se dela mal proveito.

Ao final coloquei um "chorinho", que faz jus à expressão: qualquer um de nós chora ao assistir.

Sem mais delongas, pipoca e lenço à mão e curtam os piores comercias de 2009.



1º - SBP Automático

video

2º - TNT Energy Drink (Campanha)

video


3º - Listerine Whitening

video


4º - Kibon: Fruttare de Banana


video


5º - Glade Auto Sport

Infelizmente, procurei esse comercial péssimo da Glade que vem sendo veiculado no Brasil, porém só achei uma versão Venezuelana, que também é horrível. No caso brasileiro, me refiro àquele onde o motorista (com o novo Glade Auto Sport em seu carro) pára no pedágio e a cobradora sente a fragrância do novo Glade, se apaixonando por ele. Quando sai de lá, o motorista se depara com a mulher dentro de seu carro, pois não resistira à "tentação" (não sei qual) do novo Glade.

video


6º - Varicel


video


7º - Colgate Plax Whitening


video


8º - Bozanno

É Ronaldo, infelizmente o seu "Bozanno é bom" não marcou nenhum gol, quanto mais de placa. Esse filme é a aquela velha história da publicidade pobre: "Temos um bom artista divulgando, só precisamos da imagem."

video

9º - Net Combo

video

10º - Sony CyberShot Smile Shutter

video

11º - Ruffles do Seu Jeito

video

BÔNUS - "João, te ligam!" (Hilário)

video

Portanto, são exemplos que afrontam nossa inteligência e acabam fazendo marcas e serviços parecerem ridículos e despreocupados com seu público.

Acorda publicidade barata! Bom senso às vezes é bom!

Torço profundamente para que em 2010 não tenha de fazer este post novamente. Obrigado!